EnglishPortugueseSpanish

CURSO PRÉ-CONGRESSO 3 | IMPLANTES HORMONAIS ABSORVÍVEIS COM O DR. EDSON LUIZ PERACCHI – 22 de Junho (Vagas Limitadas)

Revitalize a Saúde Feminina: Descubra o Poder dos Implantes Hormonais Absorvíveis!

Como profissional comprometido com a saúde feminina, você está constantemente em busca das melhores opções de tratamento para suas pacientes. Reconhecemos a importância de oferecer cuidados de qualidade que impactem positivamente suas vidas.

Apresentamos a você uma verdadeira inovação na área da saúde feminina: os Implantes Hormonais Absorvíveis.

Opção 1 | CURSO PRESENCIAL – 22/06 | R$ 2400,00

Opção 2 | CURSO ONLINE – TRANSMISSÃO AO VIVO – 22/06 | R$ 2200,00

 

R$ 2.200,00R$ 2.400,00

Descrição

  • Checklist dos implantes hormonais

    Fármacos e dosagens

 

  •  Cascata de síntese hormonal

    Uma visão fisiológica (Pathways)
    ● Do colesterol para a testosterona
    ● Colesterol: Insumo “Sine qua non” para a síntese hormonal
    ● Influência no vegetariano
    ● Cofatores para o start da cascata de síntese hormonal
    o T3 e T4
    o Vitamina D

 

  • A evolução da reposição hormonal

    ● Dos injetáveis para transdérmicos até implantes.
    ● Suas consequências e benefícios.
    ● Injetável – SHBG
    ● Transdérmico com hormônios bioidênticos.
    ● Implante – Forma farmacêutica que mimetiza a produção glandular.
    ● Farmacopéias
    ● Adesão terapêutica
    ● Dose de carregamento + Picos
    ● Consequências do envelhecimento:
    o Queda na produção hormonal
    o Diminuição de sensibilidade

 

  • Stress

    ● Roubo do cortisol e bloqueio da cascata.
    ● Hidrocortisona via oral: tempo de meia-vida
    ● Entendendo porque a hidrocortisona via oral não restaura o ciclo
    circadiano.
    ● Produção diária x liberação do implante
    ○ Quantificando o número de implantes para cada nível de estresse
    ● Stress e resistência insulínica
    ○ Formação de gordura visceral
    ● Inflamage: protocolo
    ● Fisiologia reversa do estresse crônico
    ○ Agentes estressores
    ○ Sintomas nas diferentes fases do estresse

 

  • Reposição de androgênicos para mulheres

    ● Aromatizável e não aromatizável
    ○ Como e quando eleger o sal
    ● Androgênico aromatizável
    ○ Testosterona implante: 75, 100, 150 e 200 mg: qual eleger?
    ○ Testosterona bioidêntica: 5, 10, 25, 50 mg/mL: qual eleger?
    ○ Quando bloquear ou não a aromatização
    ○ Formando estradiol endógeno
    ● Androgênico não aromatizável
    ○ Gestrinona (“chip da beleza”)
    ○ Androgênico não aromatizáveis anti-estrogênico
    ○ Gestrinona implante: 25, 35, 50, 75 mg: quando eleger
    ○ Diferença entre gestrinona e anastrozol
    ○ Gestrinona e libido
    ○ Gestrinona e celulite
    ● Benefícios dos androgênicos
    ● Sexualidade feminina
    ● Massa gorda X Massa magra
    ● Depressão
    ● Libido
    ● Produção diária versus liberação de implantes.

 

  • Predominância estrogênica

    ● Gráfico: Queda hormonal – Foco na progesterona
    ● Anastrozol
    o Oral
    o Injetável
    o Implante
    ● Testosterona bioidêntica e Anastrozol
    o Uso associado evitando a aromatização.

  • HCG

    ● Entendendo o uso do HCG no:
    o Emagrecimento
    o Recuperação gonadal
    ● Efeito biológico similar ao LH
    ● Aumento de TSH
    ● Aumento de Testosterona
    ● Emagrecimento em condições anabólicas
    ● Uso associado com
    o Ansiolíticos
    o Agonistas de GLP-1
    o Anastrozol

 

  • T4 + T3

    Uso combinado de T4 + T3
    ● Proporção de T4 + T3
    ● T4 e o feedback com TSH
    ● Por que T3 não faz feedback com o TSH
    ● Estresse como fator gerador do hipotireoidismo fisiológico e suas
    consequências na mulher.
    ● Celulite: Alteração estética com origem endócrina.
    ● Importância na sexualidade da mulher
    ● Associação com fosfodiesterase + testosterona

 

  • Tadalafila

    Efeitos da tadalafila na saúde sexual feminina
    ● Comparativo do Pênis x Clítoris.
    o Anatomia: Análise comparativa do Pênis x Clítoris para mostrar a
    proporcionalidade.
    ● Tadalafila e disfunção sexual feminina.
    o Importância da vasodilatação no ingurgitamento do clítoris.
    ● Envelhecimento clitoriano
    ● Associação com fosfodiesterase + testosterona
    ● Efeito da tadalafila na saúde sexual da mulher diabética
    ● Efeitos ginecológicos na vascularização clitoriana e o envelhecimento.

 

  • Metformina

    Estresse e resistência à insulina
    ● Da resistência inicial à insulina ao diabetes tipo II.
    ● Gordura visceral: Formação.
    ● GLP-1 e seus benefícios na fisiologia reversa do estresse.

 

  • Naltrexona + Bupropiona

    Implantes: Redução significativa dos efeitos colaterais. Melhor adaptação. Substitui
    o venvanse.
    ● Aprovação do Contrave: A combinação de bupropiona e naltrexona produz
    um efeito sinérgico na redução da ingestão de alimentos.
    ● Doses progressivas – Adaptação
    o 8 mg – 90 mg
    o 16 mg – 180 mg
    o 32 mg – 360 mg
    ● Efeito colateral: Náuseas
    ● Protocolo para obesidade
    o Bupropiona: 2 implantes de 200 mg
    o Naltrexona: 2 implantes de 100 mg
    o Substitui o venvanse
    ● Conexão do mecanismo de ação do GLP-1 e bupropiona.

 

  • DHEA

    ● DHEA – Neuroprotetor
    Meia-vida: ± 30 minutos
    ● Cortisol – Neurotóxico
    Meia-vida: 70 a 120 minutos
    DR. EDSON PERACCHI
    ● Evitando dano cerebral
    ● DHEA
    o Faz a neuroproteção se doando em sacrifício para proteção cerebral.

 

  • Vitamina D

    ● A forma mais estável, de meia-vida mais longa é a 25(OH)D.
    ● Meia-vida funcional no organismo: 2 a 3 meses
    ● Dose de carregamento: Quantidade de droga necessária para preencher o volume
    de distribuição central.
    ● Regime de dose de ataque
    o Forma efetiva de elevação
    ● Vitamina D 600.000 UI – Injetável
    o Importância da supervisão médica: Risco de hipercalciúria.

 

  • 10-Peptídeo – Insulin-like Growth Factor (IGF-1)

    Agente anabólico proteico.
    ● Decaimento após os 30 anos.
    ● Mulheres tem 20% menos IGF-1 que homens.
    ● Atletas de alta performance tem taxa menor de IGF-1.
    ● Potencial hipoglicemiante
    ● Efeitos inibitórios na secreção de insulina.
    ● Receptor IGF-1 é homólogo com o receptor de insulina.
    ● Envelhecimento ocorre uma diminuição do eixo GH/IGF-1
    ● Mulheres necessitam de uma dosagem maior de IGF-1.
    ● A utilização de IGF-1 reduz a necessidade do GH em até 2/3 da dose.
    ● As pílulas anticoncepcionais (estrogênios orais) são inibidores do GH/IGF-1.
    ● IGF-1: Síndrome metabólica.

 

  • Sais de testosterona

    Emagrecimento em condições anabólicas
    ● A importância do tempo de meia-vida na prescrição de sais de testosterona para
    mulheres
    o Benefícios e outras consequências na mulher
    ● Testosterona bioidêntica
    o Pico para sensibilização de receptores.
    o 1ª, 2ª, 3ª, 6ª e 9ª semanas.
    o Tempo de meia-vida: 48 horas
    o Vida média curta, evitando formação de SHBG.
    ● Nandrolona
    o Exponencialmente mais anabólico que a testosterona, com baixa atividade
    androgênica.
    o 25-50 mg a cada 2-3 semanas
    o Tempo de meia-vida: 7 a 12 dias.

 

  • Fisiologia reversa do envelhecimento e expectativas terapêuticas

    ● Filme: Ciclo virtuoso
    ● Depois que entender a terapêutica – Expectativa de evolução.

Informação adicional

TIPO DO CURSO

PRESENCIAL, TRANSMISSÃO AO VIVO

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “CURSO PRÉ-CONGRESSO 3 | IMPLANTES HORMONAIS ABSORVÍVEIS COM O DR. EDSON LUIZ PERACCHI – 22 de Junho (Vagas Limitadas)”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de Ajuda?